Como escolho o diferencial adequado?

Há umas semanas atrás, falamos da necessidade (ou não) de utilizar fusíveis nas nossas instalações fotovoltaicas. Neste caso, vamos falar de uma proteção necessária na parte AC, como são os interruptores diferenciais. 

A primeira coisa que devemos saber é, o que é um interruptor diferencial e, como funciona? Muito bem, um interruptor diferencial é um dispositivo de segurança que se encarrega de comparar a corrente que entra num circuito e a que sai. 

E para que queremos medir esta corrente? Se esta corrente é a mesma, não se perde por lado nenhum, logo a instalação funciona corretamente. Agora imaginemos que uma pessoa toca no circuito, isto implicaria que parte da corrente circulasse por essa pessoa até chegar à terra, sendo a intensidade de corrente que entra diferente da que sai. Ao detetar isto, o diferencial atuaria cortando a passagem de corrente, salvando assim a vida dessa pessoa! 

Como curiosidade, sabem como o interruptor diferencial mede esta corrente? No interior do dispositivo, existem duas bobinas que geram um campo magnético dependente da corrente que circula e opostos entre eles, o que provoca que em condições normais se anulem. Se a corrente que circula for diferente, o campo magnético é anulado, ativando o elemento mecânico que corta a passagem de corrente. 

As principais características de um interruptor diferencial são as seguintes: 

  • – Amperagem: Intensidade que é capaz de suportar em condições normais, ou seja, de forma ininterrupta. 
  • – Polos: Os diferenciais podem ser bipolares, tripolares ou tetrapolares, segundo o número de polos que permita proteger
  • – Sensibilidade: Diferença mínima de intensidade que deve existir no diferencial para que este atue.  

Em algumas ocasiões, encontramos o interruptor diferencial conectado ao nosso inversor permanentemente atuando. Isto pode ocorrer por não ser o diferencial adequado, provocando assim uma diferença de corrente maior do que a que permite o elemento de proteção, fazendo que este dispare.  

Geralmente, nos manuais dos inversores podemos encontrar uma alínea onde se estabelecem os requisitos dos interruptores diferencias que podemos conetar à saida do nosso inversor fotovoltaico.  

Na seguinte tabela, temos o exemplo de alguns equipamentos: 

Com este pequeno resumo poderemos escolher o diferencial recomendado por cada um dos fabricantes de inversores mencionados, e proteger assim a nossa instalação fotovoltaica e os utilizadores.

Recomendamos

Novo módulo REC N-Peak

No nosso curso certificado para instalações de alta eficiência, conhecerás as melhores práticas e recomendações para instalar paineis solares REC e a sua optimização mediante inversores Huawei.

Fusíveis CC Sim / Fusíveis CC Não

São necessários os fusíveis de corrente continua em cada string?

Reader Interactions

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies